quarta-feira, 29 de junho de 2011

Acabou a festa, agora é a doer

O socratismo acabou com uma grande morteirada: no esgar do último minuto de vida, anunciou que o défice se tinha reduzido em 89%.
Desconfiei que este número não passava de uma atordoada. Eu e muita gente, infelizmente, tínhamos razão.
Em 2010, os professores doutores do governo anunciaram que o défice foi de 6.8%. O INE calculou-o em 9.1% mas tinham sido razões sem importância e que não diziam respeito ao governo nem se repetiam.
Em 2011, veio o anúncio de que, com números que o governo tinha, o défice se tinha reduzido em 89%.
BUUUMMMM, TOMA PASSOS, EMBRULHA. VÊ SE FAZES MELHOR.
Agora vieram esses números a público: o défice está nos 7.7%.
Concluindo, o défice era 6.8%, reduziu-se em 89% e ficou nos 7.72%.
É pá, grande conta destes professores doutores.
São quase como eu que sou professor doutor mestre engenheiro. Só me falta ser arquitecto e enfermeiro.
Sabendo eu o dobro destes que fizeram a conta, ... não sei nada.

Fig.1 - Oi cara, você está equivocado. Falo grosso e tenho bigode mas meu nome é Maria Juciara

A sabedoria do povo ignorante.
Para quem tem mais que a 4ª classe, o povo é ignorante pelo que não deveria ter direito a voto. Ouço muita gente dizer isso. E é esse o argumento usado lá para baixo para justificar não haver democracia em Angola.
Mário Soares, o Grande, quis para Portugal fazer vale o princípio de que um grupo de indivíduos ignorantes julga de forma mais sábia do que o que pensa ser sábio julga.
Prova disso é que, na sua sabedoria, a maioria não se deixou enganar. Não acreditamos que a situação de Portugal estava boa para não dizer óptima.

Fig.2 - Os ignorantes fazem sobressair qualidades escondidas que surpreendem pela sua boazura.
Vou me confessar: Segunda estive num teste e uma aluna chamou-me para tirar uma dúvida e usou o dedo para esconder (ver fig. 2) ...  Eu nem olhei ... para o dedo.

E os gregos? Estarão malucos?
Eu tenho um carrito, um pegeoutezeco azul que comprei em 2ª mão mas decidi que dr.a Merkel me tem que mandar um Mercedes-Benz Bi-turbo SLK XPTO.
Decidi que vou partir os vidros do meu carro à marretada, vira-lo de perna para o ar, pegar-lhe fogo, marretar completamente a chaparia calcinada. Depois, declaro um greve geral e não trabalho mais.
Se fizer isso, de certeza que a dr.a Merkel me vai mandar o Mercedes.
Estarei a raciocinar de forma errada?
Estarei maluco?
Fig.3 - Dei cabo do que tinha, agora tenho este novo carro.

Ainda os Estaleiros Navais de Viana do Castelo
O governo não tem poder de choque para liquidar as centenas de empresas públicas que dão milhões de euros de prejuízo por dia. Tem que as entregar a privados com a missão de as liquidar.
O programa de privatização do governo é, neste aspecto, muito sábio. Só privatizando é que se podem resolver os buracos que existem por ai e que são autênticos tachos dos que orbitam o poder.
Bem, na sua sabedoria, o povo quando diz "o Roberto vai para o estaleiro" quer dizer que vai parar de assar frangos.
A solução para esses que defendem a manutenção dos ENVC, reestruturando para ficar tudo na mesma, é entregar-lhes a coisa.
Fazer 724 cotas e dar uma a cada empregado dos ENVC, uma ao presidente da câmara de lá, uma ao Carvalhas da Silva, uma ao Gerónimo e a última fica para o Louçã.
Garanto que daqui a um mês já venderam tudo ao Godinho: vai tudo para a sucata por um envelopezito com duas notas de 5€.
E Portugal poupa 5 milhões de Euros cada mês.
Ai Godinho que se tivesses trazido os carris da Refer, poupávamos 2 milhões de euros por dia. Aquela gaja era só à chapada.
Fig.4 - Aih que hardware. Aih meu Deus que com isto deste cabo da vida ao Adão. Castiga-me.

Pedro Cosme Costa Vieira

9 comentários:

hynek disse...

brilhante, como sempre. Mas duvido que alguns anónimos consigam acompanhar o raciocínio....

Anónimo disse...

Boa tarde,

Pena é que não consiga distinguir défice reportado pela DGO e o défice reportado pelo INE. De resto, tudo fixe. Dá assim um ar de extrovertido mas de pelo cumprido...
Boas aulas...

Anónimo disse...

Boa! Não sabia que havia dois défices distintos - o da DGO e o do INE

Anónimo disse...

O que só confirma a sua ignorância sobre o tema.
O défice reportado pela DGO diz respeito apenas entradas e saídas de dinheiro (contas públicas ou contabilidade pública). O défice reportado pelo INE diz respeito a compromissos TAMBÉM (contas nacionais ou contabilidade nacional). Por isso, e só no caso de não haver compromissos por pagar ou receber (não se forem iguais, por se anularem) ou receitas por cobrar ou adiantadas, é que o valor será o mesmo, caso contrário irá haver sempre uma diferença.

Vejo que coloca post sem ter um conhecimento completo sobre os assuntos. Sendo um Blog, e por isso coloca o que bem entende, ou não, sem pressão nenhuma, é caso para lhe perguntar: O Sr. é parvo ou faz-se?

Anónimo disse...

Pena que não tenha compreendido a ironia do comentário a que teve a fineza de responder, nem tão-pouco a ironia do autor do blog, que - esclareço - não sou eu.

Talvez em vez de se dedicar a questões de nomenclatura, devesse dedicar a sua luminosa inteligência a propor soluções para a substância dos problemas abordados aqui - neste caso o défice nacional, seja ele o reportado pela DGO seja ele o reportado pelo INE.

Anónimo disse...

Que pena. De facto a ironia do autor do blogue é tão subtil, que nem deu para a conhecer. Ao ler a crónica o que se vê é alguém a comprar o que não pode ser comparável e a retirar o gozo daí. Até poderia ser ironia mas o resto do texto já é coerente e por isso deixa cair por terra essa hipótese. Quanto à ironia do comentário, essa ainda é mais difícil de perceber mas pode ser erro meu, já que me falta ginástica para atingir esse pensamento oculto.
Da minha inteligência, apenas me passa o que me tem passado pelas mãos: Tudo a dizer sim senhor mas a apontar para o vizinho do lado (pq comigo não). Até aposto que o mesmo se tem passado consigo, não fosse o sr. um simples Português. Ou será que não? Ou será que tem exemplos para nos dar, aqui no seu blogue de economia, de como poderíamos aliviar este défice, seja o de caixa ou de compromissos? O sr. tem o blogue e o teclado na mão. Eu não! Não seja o que pregoa dos outros e avance. Tome as rédeas do seu pensamento e não se deixe levar pelos dos outros. Dizer mal é fácil, fazer bem é que é difícil! Para se tomar decisões é necessário estar lá, para denegrir basta estar.

Anónimo disse...

Eu só tenho a quarta classe antiga, percebo pouco de economia, mas a verdade é que o Governo anterior difundiu amplamente a ideia de que o défice se tinha reduzido em 89%... Constata-se agora, para ruína do país, que o défice não só não se reduziu como aumentou... Será que para além do défice da DGO, do défice do INE, há um terceiro défice que, esse sim, se reduziu 80%?

Anónimo disse...

NOTÍCIA DE ÚLTIMA HORA: Moody's confunde défice reportado pelo INE com défice reportado pela DGO, e... eis que baixa o rating de Portugal para LIXO.

Anónimo disse...

HAHAHAHA...

Estamos de bom humor, não? LOL

Dá vontade de rir (para os do 1º ciclo) se não fosse uma ocasião para chorar...

Acho até que a Moody's tem confundido o Passos Coelho consigo e por isso, TOMÁ LÁ E VAI BUSCAR!!!

Sendo governado por um individuo do 1º ciclo, não é para ter muita esperança! De qualquer maneira, até acho que o defice reportado pelo INE é simpático. Vide a quantidade de individuos do 1º ciclo que ainda reinam em Portugal. Uma vergonha!

Para quando uma revolução académica em Portugal?


Fora! Emigrem por favor! Vão trabalhar para as obras e deixem quem saber para trabalhar a sério!

Ide! E venham só para a Paz do Sr., leia-se para R.I.P.

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Hostgator Coupon Code