quarta-feira, 19 de outubro de 2011

O PIB vai cair 20%

As expectativas adaptativas do Gaspar.
Quando ouvi o Gaspar dizer "já respondi a essa pergunta" pensei, mas o homem não dá conta de que o que disse há 1 minuto já está desactualizado?
Os nossos amigos do governo têm muito pessoal a fazer previsões, corredores de staff, staff, staff, mais o apoio do Banco de Portugal com mais 400 economistas do mais reputado que há e do INE com outras centenas.  No entanto, estão sempre a falhar nas previsões.
Penso haver aqui lugar para grandes cortes sem perdas de eficácia.
Isto acontece porque as previsões são um simples acrescentar aos do mês passado o erro de previsão do mês anterior.

Fig. 1 - Prevejo para 2012 que a Paola Oliveira estará boa como o milho.

O boletim metereológico da RTP era assim.
O Anthímio de Azevedo contou que, nos anos mil novecentos e troca o passo, as previsões para o dia seguinte do boletim metereológico da RTP eram o relatar do que se tinha passado no próprio dia ajustando o erro cometido na previsão da véspera. E acertavam em mais de 90% dos dias.
Mas era nos anos mil novecentos e troca o passo e só lá tinham o Anthímio com uma pequena "prestação de serviços do exterior". Não tinham centenas de economistas a "trabalhar".

Será que nunca ouviram falar nas expectativas racionais?
A gente pega em casos parecidos, vê como foi o ajustamento deles, o impacto que teve no PIB, calcula uns rácios e, mutatis mutandis, aplica ao nosso caso.
Vou pegar nos 3 países da UE que corrigiram de facto (ou tentam) os seus problemas financeiros resultantes da crise de 2007: a Irlanda, a Estónia e a Roménia (fonte: Banco Mundial).

                                        Estónia    Irlanda    Roménia
 Déf. Corrent (2004/8)      -12.7%    -3.8%     -10.6%
 Déf. Corrent (2010)          +3.6%    +0.5%      -4.0%
Ajustamento                       16.3%     4.3%        6.6%
-----------------------------------------------------------------
Var. no PIB                      -19.0%    -12.2%    -8.5%
PIB/Ajustamento                 -1.17        -2.88       -1.29

Média (PIB/Ajustamento) = (-1.17 + -2.88  +-1.29)/3 = -1.78
Desvio padrão (PIB/Ajustamento) = 0.95

Vamos aplicar este número a Portugal
 Déf. Corrent (2006/10)            -10.9%
 Déf. Corrent (2014)                 +1.0%
Ajustamento                              11.9 
-----------------------------------------------------------------
Var. no PIB         11.9x-1.78  =   -19.9%

Mas ainda pode ser pior
Aplicando o desvio padrão, prevejo que a evolução do PIB no processo de ajustamento 2012-2013 vai estar no intervalo (com 67% de probabilidade)
    11.9x(-1.78+0.95) =  - 9.8%
    11.9x(-1.78-0.95)  = -32.5%
Vou arredondar os números
Variação no PIB 2012-2014 = [-10%; -30%]

A probabilidade de que se verifique um decrescimento maior que 2.8% é na ordem dos 95%.
Acreditar nos -2.8%, das duas uma. Ou a Europa vai mandar para cá camiões de dinheiro que permitam manter o regabofe do défice corrente em 10% do PIB ou é acreditar na existência da fada madrinha.

Última Hora: Passos Coelho enviou um e-mail agora mesmo para este blog
Estimado funcionários públicos, duas boas notícias e outra menos boa.
O Gaspar mostrou-me uns gráficos feitos pelo BP e me induziu a anunciar que a solução para Portugal ultrapassar a crise que atravessa era cortar os subsídios de férias e de Natal dos funcionários públicos e dos reformados.
No entanto, fiz agora mesmo o download de informação deste extraordinário blog e, afinal, os números estavam errados.

Primeira boa notícia
Vamos suspender imediatamente essa medida. Já comuniquei ao Sr. Presidente da República e ao Sr. líder do PS que acham muito bem.
Toda a gente vai receber o subsídio de férias em Junho e o subsídio de Natal em Novembro.
A segunda boa notícia
As funcionárias públicas vão ficar mais elegantes.

A notícia menos boa 
Também comuniquei ao Sr. Presidente da República e ao Sr. líder do PS que  vamos ficar por ai.
Nos outros meses, provisoriamente e apenas nos anos 2012, 2013, 2014, 2015, 2016, 2017, 2018, 2019, 2020 e depois logo se vê, não vamos poder pagar mais nada.

Já imaginaram ter colegas de trabalho como a Paola?
Eu até trabalhava de graça.
Pedro Cosme Costa Vieira

1 comentários:

Anónimo disse...

Se o professor tiver colegas de trabalho como a Paola a motivação dos alunos disparará em flecha...

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Hostgator Coupon Code