sexta-feira, 25 de abril de 2014

Os 40 anos do 25-de-Abril

O nosso presente é totalmente independente do 25-de-Abril de 1974.

As velhadas querem fazer crer a 60% da população portuguesa que tem menos de 50 anos que, se não fosse a sua acção no dia 25-de-Abril, hoje viveríamos sob o domínio do Salazar. 
Mas isso é totalmente mentira.

Mas afinal quem foi o ditador que os Capitães de Abril derrubaram?
Querem dizer que no 25-de-Abril o golpe militar derrubou o Salazar.
Mas este velhinho senhor já tinha deixado o poder em 25 de Setembro de 1968 e, por incrível que pareça, já estava morto desde o dia 27 de Julho de 1970. 
O Vasco Lourenço, "capitão de Abril", vir dizer que o governo, eleito pelo povo português, "tem que ser apeado sem hesitação", quer dizer que o 25-de-Abril não era para derrubar ditador nenhuma para criar um Portugal democrático mas apenas mudar um ditador frouxo e hesitante (o Marcelo Caetano) por um conselho da revolução de voz forte e decidida. 
Derrubaram um ditador que era reformador mas que estava amarrado pelo poder militar que, por causa da guerra de África, tinha uma descomunal dimensão e peso político. 
Portugal precisava descolonizar para se democratizar e esse poder militar não o aceitava. 

A revolução é do povo.
Se entre as 2h e as 7h da madrugada os "capitães de Abril" derrubaram o Marcelo Caetano, a verdadeira revolução da democratização aconteceu quando, de manhã, o povo saiu em massa à rua e derrubou os putativos ditadores militares. 
O 25-de-Abril dos "capitães" materializou-se nas ocupações das terras, das fábricas e nos assassinatos políticos contra o "patronato" levados a cabo pelas "brigadas 25-de-Abril" encabeçadas pelo Otelo.
O 25-de-Abril do povo português materializou-se na democracia que vivemos, numa economia de mercado, com liberdade de expressão, com representatividade e com eleições livres e universais. 

Se não tivesse havido revolução.
Hoje viveríamos em democracia, em liberdade e em austeridade talqualmente como vivemos.
Todos os países europeus se democratizaram. Até as ditaduras soviéticas acabaram. 
Mesmo em termos económicos, os desvarios da revolução não têm qualquer responsabilidade na crise que vivemos. Foi já muito depois de a situação revolucionária estar ultrapassada, entre 1995 e 2011, que os governos PS nos mandaram à bancarrota

Esta semana houve uma emissão de dívida a 10 anos.
Foram apenas 750 milhões € mas a taxa de juro, 3,59%/ano, ficou apenas 0.4 pontos percentuais acima do mínimo histórico de meados de 2005 (quando o Sócrates entrou).
São número notáveis e muito abaixo do melhor que o PAssos Coelho alguma vez imaginou ser possível.
O Rui Machete disse que seria bom ter uma taxa a 10a nos abaixo dos 5,0%/ano e óptimo se se aproximasse dos 4%/ano mas aconteceu o impensãvel de a taxa estar a roçar a barreira dos 3,5%/ano.
Vamos a ver até onde este valor pode cair.
Recordo que a taxa de juro ser menor em 1%, traduz uma diminuição na despesa pública em 2000 milhões€, o equivalente ao subsídio de férias e de Natal dos funcionários públicos.

Fig. 1 - As taxa de juro das obrigações portuguesas a 10 anos já está a tocar mínimos históricos(ECB)

Fig. 2 - Nunca as taxa de juro a 5 anos estiveram tão baixas (Investing)

E as mulheres?
Nestes últimos 40 anos, tiraram o lenço da cabeça, o bigode, o cabelo das pernas e reduziram significativamente a pentelhada.
Também ficaram muito mais jeitosas e bonitas.

Fig. 3 - No 25-de-Abril de 1974, a típica portuguesa bonita era assim (já não tinha bigode)

Fig. 4 - Passados 40 anos, a beleza expandiu-se e democratizou-se. 


Pedro Cosme Costa Vieira

4 comentários:

Pedro Alexandre disse...

É verdade que os portugueses é que fizeram a revolução mas também, se as forças armadas não estivessem contra o regime nunca haveria revolução.

De facto só houve revolução devido ao desgaste que a guerra colonial trouxe e porque o poder começava a transformar-se numa ditadura mais justa e democrática q.b.

Os militares como a generalidade dos mamões do estado quando acaba a mama vêm pra rua chular o privado, só que a diferença entre eles e o resto dos fp é que tem armas e perceberam que se podiam armar em ditadores de um regime em queda só pelo facto de estarem descontentes pela primeira vez em 48 anos.

A democracia começou a imperar no país, e isso eles não queriam, eles tinham tudo, tinham a mama toda do estado, os colégios, os ordenados, o poder, não queriam perder a mama e quando Salazar saltou eles perceberam que vinha aí uma nova era, acabava-se a mama.

Uma cena que me deixa estupefacto é quando oiço dizer que este governo anda a servir os mercados, o problema é que este governo além de ser um mero espectador do que o PS assinou com a Troika, é o resultado de 15 anos em que nós de facto nunca ligamos aos mercados, foi precisamente por termos estado tanto ano a fazer o oposto, de facto é preciso ter lata até parece que fomos alunos bem comportados e que foi isso que nos trouxe ao buraco que os mamões despesistas dos esquerdistas nos deixaram.

Isto já para não falar da quantidade de esquerdistas burros e que tudo fazem para lavarem o cérebro ao tuga ignorante, que não consegue ver que democracia nunca será mais do que liberdade de expressão e igualdade de género e de direitos, não é a andar a enfiar países na bancarrota!!!

Pedro Alexandre disse...

... O seu principal objetivo era instituir o comunismo no país, julgando eles que a maioria do povo já não era pobre o suficiente, saiu lhes ao contrário por isso é que eles gostam tanto do PS, ainda lhes vai dando muita maminha, apesar do país viver na bancarrota e sem condições para sustentar mais uns quantos mamões que não fazem nada, pois o país já não precisa de militares para quase nada.

Antonio Cristovao disse...

As posições de alguns intervevientes no 25Abril mostra a tristeza de andar a reviver acontecimentos de há quarenta anos como se fossem hoje importantes. Evoluam homens de boa fé e deixem a mentalidade de educadores das massas e tratem apenas da sua propria educação.

GBT disse...

Prof. Cosme Vieira, viu esta reportagem no negócios?:
http://www.jornaldenegocios.pt/economia/autarquias/detalhe/mapa_veja_quanto_importa_e_exporta_o_seu_municipio.html
É óbvio que isto enferma de muitos defeitos. Primeiro separa exports de imports, em lugar de ver o saldo comercial; para além disso uankspoo, creio que se refere à sede das empresas, não ao local de produção - o que, nas grandes empresas, é muito diferente.
Existe alguma estduo sobre este tema? Pode comentar?
Obrigado.

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Hostgator Coupon Code