quinta-feira, 24 de setembro de 2015

O Costa já é passado

Imagino o sofrimento do homem.

Depois daquela entrada de Leão, "soube a pouco", com que brindou a vitoria(zinha) do Tó Zé Seguro nas Europeias, agora, quando todas as sondagens dão a derrota mais do que certa do seu PS, o homem só deve rezar a Deus para que este pesadelo passe o mais depressa possível.

D. Sebastião.
O Costa, o desejado D. Sebastião, quando acorda de manhã, pensa que estar nas vésperas das eleições com as sondagens a darem-no como derrotado só pode ser um pesadelo. A ideia nocturna de que o PS vai perder contra o Passos Coelho + Portas não pode passar de uma alucinação.
É impossível o PS estar a perder contra "o pior governo que existe desde o tempo do Condado Portucalense".
Pensa ele, "não pode ser pois até uma minhoca seria capaz de esmagar esta direita austeritária"

Fig. 1 - Vou exterminar a direita pois, quem ganha por poucochinho é capaz de poucochinho.


Depois, vem a realidade.
Depois de tomar consciência de que o anúncio da derrota é real, pensa logo seguir as pegadas do seu homólogo mítico, do D. Sebastião, que desapareceu na batalha contra os "dois Reis mouros". Sendo que se sente incapaz de ganhar a batalha contra os "dois Primeiros neoliberais" (o Primeiro Passos e o Vice-Primeiro Portas), a sua vontade é desaparecer.
O problema é o espírito de missão, o seu desaparecimento durante a batalha levará ao debacle do esquerdismo, ao colapso total dessas ideias que já nos levaram uma vez, em finais de 2010, à bancarrota.
começando com  "Estou ... disponível para ... liderar essa mudança e garantir um Governo sólido em Portugal" vai acabar derretido num lago de aço líquido com um "Hasta la vista baby" (ao estilo do "Exterminador Implacável").

Fig. 2 - Os meus sinceros agradecimentos ao Camarada Costa.

Vamos ao "Choque na Procura" do programa dos 12 sábios do PS.
Agora que o homem está derrotado, é fácil identificar onde errou.


1) Menosprezou o adversário.
O Pedro Passos Coelho é uma pessoa muito agradável, "perdeu" 10 minutos a falar com uma velhota sobre os cortes na sua pensão, vai às compras ao supermercado (não manda o Perna) e, disseram-me que, nos momentos mais difíceis, era ele que dava banho à Laura.
O Costa vendo tamanha fragilidade, pensou "quando eu entrar vai ser como uma faca quente a cortar manteiga". 
Mas, como a mosca frágil sobreviveu aos fortes Dinausauros, o Costa deveria estar de sobreaviso porque já antes o frágil Passos Coelho tinha ralado as feras que existem no PSD, desde o Rio ao Capucho passando pela Ferreira Leite e pelo Pacheco Pereira, e sem precisar de levantar a voz.
Também o Portas, frágil com as velhotas, trucidou tudo o que havia para trucidar no CDS a ponto do Freitas do Amaral se ter suicidado com a frase "Em Portugal só houve dois estadistas, o Dr. Sá Carneiro e o Eng. Sócrates."

Fig. 3 - Parece frágil mas, vendo como dominou o Portas, só pode ser duro como o aço.


2) O Costa foi aluno cábula.
Esta sábia observação é do meu amigo SP. Os alunos cábulas chegam ao exame e, em face de uma questão difícil, respondem invariavelmente "eu tenho lá em casa uns apontamentos escritos por sábios que têm a resposta para essa questão."
O Costa, também questionado sobre o que iria fazer se fosse Primeiro Ministro dizia sem se cansar que "isso está tudo estudado, está na sebenta dos 12 sábios do PS."
O Costa fez o outsourcing do programa do governo acreditando que iria ganhar as eleições fazendo a figura do avozinho simpático, do Pai Natal que promete "um futuro melhor" sem concretizar como o vai conseguir, de uma cabeça de cartaz que aparece a distribuir sorriso, beijos e abraços.

Fig 4 - "Ai que criança linda" - disse o Costa a pensar que "para arrasar a PàF, um beijinho nesta criança ranhosa é melhor que uma bomba atómica."

3) Não se soube acompanhar.
Vejamos o círculo da Cidade Invicta, do Porto. Até o Quintanilha pode ser uma muito boa pessoa mas na campanha eleitoral são precisas pessoas dinâmicas, que vão ao bairros, às associações dos mancos e pernetas, aos mercados, que andem na rua no porta a porta, no terra a terra, e o Quintanilha não é pessoa para isso. É um homem de 70 anos, já cansado, que passou a sua vida no gabinete e no laboratório, habituado a falar com pessoas que aceitam a razão como o palco da discussão das ideias.
A politica não é nada disso, é a paixão, o clubismo, a ideologia.

Fig. 5 - O Costa nem sequer conseguiu que o Emplastro o quisesse acompanhar.

4) Destruiu a "máquina" do PS.
Houve uma sondagem qualquer do CESOP em que as pessoas associaram o António Costa à palavra "Oportunista".
A ideia de que fez do Seguro uma espécie de carne para canhão para, depois, aparecer nas vésperas das eleições a colher os frutos da travessia do deserto, enraizou-se no povo e nos camaradas do PS.
Quando vai a uma arruada ou comício, altura em que precisava que alguém arranjasse autocarros de povo e pagasse bifanas, camisolas e bonés para chamar o povinho, olha para um lado e para o outro, e não vê ninguém.
A vitória do Costa contra o Seguro é que foi uma "vitória de Pirro": ganhou a batalha (contra o Seguro) mas, ao mesmo tempo, destrui a máquina do PS que precisava para poder chegar ao dia 4 de Outubro com possibilidades de discutir a vitória, mesmo que fosse por poucochinho.

Fig. 6 - O Rio é outro que não arranjou o timing certo.

Vamos ao Défice Público de 2014.
Ok, era de 4,5% e passou a ser de 7,2% do PIB.
Ok, 4,5% já era mau e 7,2% é bastante pior.
Logo, os esquerdistas devem estar todos contentes porque isso deve traduzir que os Passos Coelho+Portas bateram o pé à TROIKA.
Ai não? Os esquerdistas não estão contentes? Mas não eram eles que diziam ser preciso mais tempo e mais dinheiro para ajustar o défice público? Assim, só podem estar contentes.

Agora, temos que chamar o Sócrates para nos salvar!
É que o homem, ajudado pelo grande sábio do PS Teixeira dos Santos, com o PEC IV teria conseguido meter o défice de 2014 em 1% do PIB e sem um euro de austeridade.
O Passos Coelho+Portas, mesmo poupando, só conseguiram 7,2%!

5) Aqui está mais um erro do Costa.
Em vez da sebenta dos 12 sábios, deveria ter feito o plano da sua governação copiando o PEC IV, concerteza, esse plano milagroso levaria o povinho a votar no Costa quase por unanimidade.
Os slogans da campanha seriam reduzidos a
"O povo unido quer o PEC IV desenvolvido".
"O povo cansado quer o PEC IV implementado".
"O povo xoné quer o PEC IV de pé".
Fig. 7 - A urna onde o povo português vai votar o PS e o Costa.

E como vai ser o défice de 2015?
Concerteza que não vai ficar nos 2,7% do PIB e, se ficar nos 3,5% do PIB, já será um bom número, traduzirá uma consolidação de 1 ponto percentual relativamente a 2014. Em ano de eleições não aumentar o défice já irá para o Guiness e com uma vitória eleitoral.
A mira do governo está apontada para os 2,99% do PIB mas não penso ser possível.

E como vai ser o défice de 2016?
Para efeito das contas da TROIKA, em 2016 vai-se consolidar mais um pontinho, vamos apontar para os 2,0% mas ficar nos 2,5%.
Ok, quando o governo vender o Novo Banco vai meter como "receitas extraordinárias" 5020 milhões de euros (os 4900 mais os 120 de juros!). Então, vamos ter em 2016 um saldo positivo em torno dos 0,3% do PIB, nunca antes conseguido na nossa história.
É que, contrariamente ao BPN em que o dinheiro se perdeu, os 4,9 mil milhões do Novo Banco vão ser recuperados a 90% (pois a CGD vai ter no negócio perdas de 500 milhões €).

Vamos às sondagens.
Peguei nas sondagens diárias da Católica e da Intercampos, calculei a vantagem do PSD+PP e fiz a média entre as duas.

Dia     Distância do PàF ao PS Deputados
24-Set    6,0p.p.                             +15,8
23-Set    4,9p.p.                              +12,9
22-Set    4,6p.p.                              +12,1
21-Set    4,5p.p.                             +11,9

Neste momento, o PSD+PP já está 16 deputados acima do PS e a apenas 10 da maioria absoluta.

Estarão o PSD+PP e o PS em empate técnico?
Nem pensar.
Vamos supor como bom o erro de análise das sondagens de 3,1% dado nas fichas técnicas.
Contrariamente à leitura feita pelos comentadores e jornalistas, a ficha técnica diz 3,1% e não 3,1 pontos percentuais.
Assim, o erro da previsão do PSD+PP será de 39%*3,1% = 1,22 pontos percentuais e a do PS será de 33%*3,1% = 1,04%.
Agora, temos que calcular o erro da diferença a partir destes erros individuais
Como a correlação entre as estimativas é ligeiramente negativa, vou fazer zero. NEste caso mais desfavorável, o erro da diferença será dado por:
    (1,22^2+1,04^2)^0,5 = 1,6 p.p.
    (e não pela soma das margens de erro, 1,22 + 1,04 = 2,26 p.p.)
Então, a estatística t da margem entre as candidaturas é de 6 / 1,6 = 3,74 que é muito superior ao limite de 2,1 dos 95% da estatística t.

Acresce que a minha simulação por Método de Bootstrapping tem mostrado que a vantagem do PSD+PP é totalmente significativa.

Tenho que falar um bocadinho do défice externo.
As importações aumentaram e o balança comercial desequilibrou (um pouco) mas esta balança é apenas uma parte das nossas contas com o exterior pois ainda há o turismo (balança de serviços), as transferências dos emigrantes e outras coisas.
Somando tudo, temos a Balança Corrente que continua positiva em cerca de 125 milhões € por mês (média dos últimos 24 meses) o que traduz um superávite de 0,8% do PIB.
Por isso, as contas com o exterior mantêm-se positivas e estáveis.

Fig. 8 - Evolução da balança corrente portuguesa mensal 2010:1 - 2015:7 (dados: Banco de Portugal)

Finalmente, a VW.
Há uns 15 ou 20 anos a Intel lançou um processador que, relativamente à tendência, conseguia fazer mais contas que a concorrência. Mais tarde, veio-se a descobrir que esse processador cometia erros e teve que ser retirado do mercado.
Também o motor a gasóleo da VW poluía menos e consumia menos que os motores da concorrência.
O problema é que não era ao mesmo tempo, quando poluía menos consumia mais e quando consumia menos, poluía mais.
Foi um chico espertismo incompatível com a imagem de rigor dos alemães que vai ficar caro.
Também o meu pegeaut 107 anunciava um consumo de 3,8l/100km e o melhor que consegui foram 4,25l/100km e o motor é da Toyota.

Fig. 9 - A VW sempre nos habituou a ter bons motores

Pedro Cosme Vieira

0 comentários:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Hostgator Coupon Code