quarta-feira, 23 de março de 2016

Os atentados na Europa são peanuts

Em termos estatísticos, houve menos de 1 morto por semana. 

Desde o Ataque às Torres Gémeas (11 de Set 2001) houve na Europa Ocidental 24 atentados terroristas de que resultaram 476 mortos (19,8 mortos/atentado) e 3731 feridos (7,8 feridos / morto) o que dá 0,63 mortos/semana e 4,9 feridos/semana (ver).
Neste mesmo período, morreram na União Europeia 96 mil pessoas por semana (ver) o que traduz que apenas uma em cada 153 mil pessoas que morreram na UE foi vítima de um atentado terrorista. E morreram em acidentes rodoviários cerca de 580 mil pessoas, 770 mortes por semana (ver). 


Será que alguma vez alguém bombardearam Detroit por causa dos acidentes rodoviários?
Então qual é lógica de bombardear cidades na Síria porque alguns franceses, nascidos em França, em bairros franceses e alguns belgas, nascidos na Bélgica, em bairros franceses terem feito uns pequenos atentados na Bélgica e na França?
Se os fabricantes de fords em Detroit não têm culpa nenhuma por Renaults matarem pessoas na França, também os Raqqanos ou os Holmanos não têm culpa nenhuma porque meia dúzia de franceses e outra meia dúzia de Belgas cometem atentados nos seus países.
Não seria mais lógico bombardear bairros na França e na Bélgica?

Mas vamos ao Brasil.
Mesmo com uma população que é apenas 40% da população da União Europeia, morrem mil pessoas por semana vítimas de violência, o país em paz onde morrem mais pessoas.
Morrem mais pessoas assassinadas no Brasil (em paz) que na Síria (em guerra civil e com constantes bombardeamentos aéreos por parte dos países ocidentais e a Rússia).

E em Israel?
Um país com apenas 8 milhões de judeus, morreram 1300, uma média de 2 pessoas por semana (ver).
E, aparentemente, tudo funciona com normalidade.


Eu achei graça às palavras do António Costa.
Diz ele, culpando as vítimas pelos crimes, de que é preciso mais integração, de que é preciso integrar mais esses terroristas.
O problema, Costa, é que depois de os terroristas se desintegrarem, nada mais pode ser feito.

1 comentários:

Pedro Alexandre disse...

Caro Professor,

Dizer que se evita todos os dias uma data de atos terroristas e que portanto estamos seguros é não perceber que isso é apenas porque os terroristas são poucos, mas para o pouco que são causam grandes estragos, isso é como dizer que hoje em dia todos temos melhores condições de vida do que há um século e portanto não há nada que possamos fazer para melhorar.

E até é mentira porque eu li uma noticia que confirma que este tipo de ataques está a crescer sobretudo na Europa que sempre se pôs a jeito tendo países muito perto das nossas fronteiras onde o terrorismo existe em maior escala.

Um terrorista vem com o objetivo de proclamar violência gratuita porque é a sua ideologia, culpar a falta de integração é estar a confundir tudo, só com guerra a guerra se trava.

Cumps

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Hostgator Coupon Code