quinta-feira, 9 de março de 2017

O cancelamento da conferência do JNP e a minha suspensão de 30 dias

Porque será que eu agora pouco escrevo? 
Será porque me aplicaram uma suspensão de 30 dias sem receber salário?
Não porque nessa suspensão também está incluído que não trabalho.
Assim, estamos quites: eu não recebo mas também não trabalho.
Até cheguei a ponderar pedir ao Sr. Diretor que me aplicasse 45 dias a ver se apanhava até às férias da Páscoa e a fazer o mesmo todos os semestres.
Tenho pena é do Bilinho que está a dar as "minhas" aulas e ninguém lhe paga.
Afinal, ele é que foi o castigado.
Se não é por causa disto, porque será?

A liberdade dos esquerdistas é a tirania.
Liberdade é deixarmos os outros dizer o que nós não queremos ouvir, é deixar os outros tomar as opções que não achamos recomendáveis.
Se as pessoas dizem apenas o que queremos ouvir, então, não precisam de liberdade.
E é essa a liberdade dos esquerdistas: podes dizer e escrever tudo o que te venha à cabeça desde que isso seja o que eu quero ouvir e ler.
Senão, estás fodido, vais apanhar com toda a ética da esquerda, sim, eu fui julgado pela comissão de ética da universidade do porto.
Sim, tudo em letra pequenina.

Mas é por causa da ucranianazinha.
Eu estou solteiro há muitos e muitos anos, descontando os tempos em que era criança e o tempo de estudante que andei metido com a brasileira, já lá vão mais de 20 anos.
O que eu não percebo é como os homens casados conseguem ter cabeça para trabalhar!
A coisa começa por nada, um sinal que apareceu na cara, um telefonema de alguém que falou em português e que eu tenho que descobrir quem foi e o que disse, ou por um "estou hoje de mau humor"
Depois, aquilo vai aumentando, aumentado, passa para um berreiro que inclui sempre "bem a minha mãe me disse que os homens portugueses não prestam para nada" e acaba num "o pior dos namorados que eu tive era 1000 vezes melhor do que tudo e, ainda por cima, és velho, cheiras mal e só usas roupas usados que os ciganos tiraram aos mortos para tas venderem a 0,50€ a peça."
E, o pior, é que quando eu decido "estou farto, vou meter esta gaja porta fora do meu carro aqui mesmo no meio da VCI e que venha a polícia busca-la" ela muda de registo como que por milagre, começa a pedir-me desculpa e, passados apenas 10 segundos, já sou a melhor pessoa que encontrou na vida dela.

Eu bem tento o meu melhor.
Mas fico sem cabeça para mais nada.
Tanto tenho que lhe fazer uma massagem por todo o corpo como logo nem lhe posso tocar na mão.

Eu queria falar sobre o salário mínimo nacional.
Quero apenas dizer que, entre o ano 2000 e 2017 a economia nominal per capita cresceu cerca de 47% (média de 2,3%/ano) enquanto que o Salário Mínimo Nacional aumentou 75% (média de 3,3%/ano).
O crescimento da economia nacional per capita traduz o aumento da produtividade de cada trabalhador e o SMN traduz quanto os menos produtivos viram o seu salário aumentado.
Em 17 anos, os trabalhadores menos classificados, aqueles que estão mais expostos à concorrência internacional (não os funcionários públicos como eu), o Estado diz que agora, apenas podem trabalhar se o salário for superior em quase 20% relativamente aos ganhos de produtividade ao que era em 2000.

O resultado?
Os desclassificados (principalmente, mulheres e jovens) têm cada vez mais dificuldade em trabalhar com um contrato de trabalho.
Ficam-se pelas 30h/mês como Empregadas Domésticas e uns recibos verdes.
É que não existe nenhum estudo científico que diga que a imposição de um Salário Mínimo protege os trabalhadores de produtividade menor.
O máximo que existe é que, se for abaixo de 35% do PIB per capita, não tem muito efeito negativo.
Mas os esquerdistas não deixam nunca a tecla de que é preciso aumentar e aumentar e aumentar uma coisa que só serve para prejudicar quem anunciam que estão a beneficiar.

Mas têm que reconhecer que vale a pena ouvir impropérios da ucranianazinha!

(Não posso assinar senão os esquerdista despedem-me, também queriam uma gaja assim e não aquelas lesbicas esganiçadas)

15 comentários:

Unknown disse...

https://youtu.be/FJZUBwk_nxg

Lura do Grilo disse...

Suspensão? Mas qual a razão? Que filha da putice! Isso foi feito em cima de um barril e o fuzilamento foi logo na parede em frente?

Fernando Gonçalves disse...


Setores transaçionáveis,quais deles:comércio,restauração,call centers(cheios de licenciados),construção civil,serviços de limpeza,serviços pessoais,etc?não qualificados quase 1/3 dos trabalhadores?Salário minimo relativamente alto com 1 milhão de trabalhadores com salário minimo não receberem nem 5% do pib do país?

Lura do Grilo disse...

Caro Prof

Pede-me um leitor anónimo para o económico-financeiro abrir os comentários aos anónimos

Cumps

Económico-Financeiro disse...

Olá Lura,
Já está aberto a comentários anónimos.
Só espero que não corra mal ;-)
1ab,
p

Anónimo disse...

Bem eu acho que a esquerda gosta tanto de pobres, que sempre que pode faz mais alguns! Tenha cuidado professor, porque parece que a esquerda gosta de si.
Abraço,
Luis

Anónimo disse...

Caro professor, já todos perceberam o que se passa consigo. Já lhe chamaram comunismo, estalinismo outros fascismo etc...
Para mim é só e apenas falta de liberdade de expressão!
E é assim que começa o silencio...
De um seu grande admirador Anónimo!

lusitânea disse...

Concluindo os democratas internacionalistas são-no só de nome e ao estilo quem se mete...leva!
Então em universidades que tanto esquerdistas têm produzido ao longo dos anos sintetizaram as teses do Homem Novo em que o seu zé povinho alegadamente e agora só quer ter um capataz escurinho e dar a filhinha a um diferente...com subsídio garantido!

Anónimo disse...

Caro professor,

Infelizmente andamos assim. Mas faz-me mais confusão na universidade e no politécnico, onde supostamente está a elite, com raciocínio lógico e horizontes abertos. Mas pronto, uma opinião (mesmo assente em factos concretos) um pouco ao lado da ideia vigente é encarada como peido malcheiroso e o emissor como reaccionário.

Um conselho: deixe lá a ucraniana. Arranje uma portuguesa rechonchudinha.

Anónimo

Anónimo disse...

É uma vergonha a sua suspensão.
É uma vergonha maior sabendo nós que deputados leêm este blog, ninguém chame a atenção para essa situação.
É uma vergonha ainda maior saber que aqueles que leêm este blog e não estão reféns do estado não tenham já feito queixa ao ministério público.
Mas a vergonha maior é que quem o suspendeu ainda não tenha sido demitido.

Posso não concordar sempre com o que diz, mas a censura já devia ter morrido neste país.

ps: fique lá com a sua ucranianazinha, mas leve-a ao médico, pode ser que lhe saibam dizer o tratamento adequado para a endometriose. Quanto ao resto, não é fácil, é preciso aprender a reduzir as fases más e aproveitar bem as fases boas.

Anónimo disse...

http://doportugalprofundo.blogspot.pt/2017/03/1075.html

Anónimo disse...

A dicotomia “esquerda/direita” em Portugal não faz nenhum sentido pois a nomenclatura saída da revolução francesa advém da posição onde se sentaram as diferentes correntes de pensamento, e não é corretamente transferível para o nosso panorama onde o que divide o espectro político é o nível de inteligência/seriedade com que se olha para as questões.
A ala irresponsável, dos partidos que são liderados por pessoas sem qualificações necessárias para o cargo, quer sempre soluções fáceis para problemas complexos. Pessoas como Jerónimo de Sousa (cujo nível máximo de escolaridade é o 4º ano) e Catarina Martins (curso de Teatro) não têm capacidade para perceber que por exemplo a questão da dívida não é resolvível com uma restruturação unilateral. Acham que sair do Euro traria benefícios a Portugal. Isto não é uma questão de diferença de opiniões, é uma questão de pouca inteligência pura e dura. Burrice se quiserem e vos colorir a imaginação. Das duas uma, ou este tipo de gente é uma quinta coluna interessada na desgraça nacional, ou, talvez mais assustador, creem mesmo neste tipo de solução.

Senhor Professor, podemos ter acesso à documentação do seu processo? Gostaria(mos?) de ter forma de protestar da decisão. A censura de esquerda (leia-se, a ignorância que não gosta de ser desmontada) deve ser combatida. Por favor dê-nos mais informações, nem que seja nesta caixa de comentários.

Lura do Grilo disse...

Uma sabática de 1 mês e não escreve nada professor? O Teixeirinha farta-se de dizer asneiras!

Anónimo disse...

Por estes lados e por bem menos já teriam começado a acontecer coisas esquisitas. Serviço docente estranho, recusas a pedidos, congelamento de fundos e por aí fora. As universidades já foram um espaço de diálogo, agora são um espaço de represálias e guerras feudais.

Anónimo disse...

Força, que a blogosfera lusa fica um pouco mais rica com cada mensagem que publica.

Admitidamente, as imagens com bolinha no canto são dispensáveis pois impossibilitam a leitura do blog em ambientes mais formais, mas o que importa é o conteúdo.

Continue a dar-lhe forte e feio, mas sobretudo forte.

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Hostgator Coupon Code