quarta-feira, 13 de junho de 2018

O Sporting e o acordo Trump-Kim

Primeiro, o Sporting para falar da cotação da SAD.
A comunicação social tem transmitido a ideia de que as acções da Sporting-SAD desvalorizaram muito com o Bruno de Carvalho e, ultimamente, com as rescisões dos jogadores e que, porque agora foi alegadamente destituído, subiram astronomicamente.
Dizem que a cotação traduz o valor da Sporting SAD e que o Bruno de Carvalho está a destruir valor pois as rescisões estão a causar um prejuízo de mais de 100 milhões €.

Vamos à verdade.
A cotação "disparou" hoje 30% com apenas 2531,16€ transaccionados. Assim, porque a liquidez é muito pequena, qualquer pessoa com alguns euros é capaz de meter ofertas de compra que causem um grande aumento ma cotação.
Até pode um amigo dar as ordens de compra e outro as ordens de venda, como fazem os da máfia para enganar as pessoas (leva-las a comprar títulos que estão a subir).

Será que o Bruno de Carvalho destruiu valor?
A cotação das acções no dia 4 de Abril de 2018, véspera do jogo Sporting-Atlético de Madrid e do poste que iniciou a guerra com os jogadores, estava em 0,60€/acção, um valor total para a SAD de 23,5 milhões €.
Depois das rescisões de jogadores avaliados em mais de 115 milhões €, seria de esperar que o valor passasse a ser zero pois 23,5 milhões € - 115 milhões € = - 91,5 milhões €, mas não, ontem estava a 0,61€/acção, praticamente a mesma coisa.



Ninguém acredita nesses valores para os jogadores ou ...
Se a cotação ontem, 0,61€/acção, é praticamente a mesma do dia 4 de Abril, as pessoas não acreditam no valor dos jogadores ou acreditam que quem rescindiu vai pagar cara a ousadia pois, não sendo reconhecida justa causa na rescisão, as indemnizações vão ser pesadas.

O que diz o Contrato Colectivo de Trabalho.
Os comentadores vão buscar o Par.º 1 do Art. 50 para afirmarem que, se não for dada razão aos jogadores, estes têm que pagar o valor dos salários do tempo de contrato que falta cumprir mas não é isso que diz lá.
O parágrafo referido diz "em montante não inferior" não prevendo um limite superior!

Artigo 50.º - Responsabilidade do jogador em caso de rescisão unilateral sem justa causa
1 — Quando a justa causa invocada nos termos do artigo 43.o venha a ser declarada insubsistente por inexistência de fundamento ou inadequação dos factos imputados, o jogador fica constituído na obrigação de indemnizar o clube ou sociedade desportiva em montante não inferior ao valor das retribuições que lhe seriam devidas se o contrato de trabalho tivesse cessado no seu termo.

Agora cruzemos com o Artigo 46.º e vemos que o jogador está obrigado a pagar a clausula de rescisão:

Artigo 46.º - Resolução por iniciativa do jogador sem justa causa quando contratualmente convencionada
1 — Pode clausular-se no contrato de trabalho desportivo o direito de o jogador fazer cessar unilateralmente e sem justa causa o contrato em vigor mediante o pagamento ao clube de uma indemnização fixada para o efeito.

O Rui Patrício e o William de Carvalho têm clausulas de rescisão de 45 milhões €, o Bas Dost são 60 milhões €, O Gelson Martins e Bruno Fernandes estão nos 100 milhões €.
É um risco muito grande de virem a acabar na miséria.
Talvez por isso é que os contratos dos jogadores têm clausulas de rescisão e, tirando este episódio do Sporting, ninguém vai por esse caminho da invocação da "justa causa".
Vejam a aberração de o Braga perder 20% do passe do Battaglia sem nada ter feito.

Segundo, o papel assinado entre o Trump e o Kim.
O Kim Jon-un tinha uma amante, a cantora Hyon Song-wol, que adorava.
O tio e outros comparsas obrigaram o Kim a executar com as próprias mãos, a tiro de metralhadora, a amada(entre outras cantoras). 
Isto no dia 20 Agosto 2013 e o Kim aguentou com valentia.


Não sei como pode alguém estranhar que, à primeira oportunidade, o Kim tenha executado todos os que o forçaram a matar a sua amante. 
Uns a tiro de metralhadora antiaérea mas o tio teve tratamento especial, foi comido vivo por 120 cães (confirmar).



O que eu soube de fonte fidedigna.
Dias depois de ter tomado posse, o Trump recebeu a seguinte mensagem no Whatsapp.

Holy might President Trump, 
I am your admirer on the part of touching the women in that place.
Please start telling that you are going to destroy the North Korea if they do not stop that bulshitt of nuclear bombs to give me some room to maneuver.
When you come here to visit us you can put you big hands whoever you want that will even be an honor (and whoever complains ... machine gun).
My name is Kim Jong-un and, together, we will be nobel of peace.

O Trump mandou lá imediatamente o Dennis Rodman que confirmou a veracidade da mensagem.
A partir dai, cada um cumpriu a sua parte na encenação.


E soube ainda mais.
Quando entrou, quem mandava na Assembleia Popular Suprema (equiparada à nossa Assembleia da República) eram os partidários do tio do Kim. Mas, lentamente, a CIA foi matando os deputados e substituindo-os por outros muito parecidos e favoráveis ao Kim.
Quando o Kim obteve a maioria, deu cabo dos que sobravam, com a tal metralhadora antiaérea e os 120 cães que só comem deputados. 

Este era um dos 120 antes das "reestruturação da Mesa da Assembleia Geral"

Vamos ao texto.
Ninguém perguntou pelo texto ao Mikhail Gorbachev quando disse que a URSS ia ser democratizada.
Também ninguém perguntou ao Deng Xiaoping quando disse que ia transformar a China numa economia de mercado.
Porque querem agora um texto com centenas de páginas e formas de verificação?
Isso não interessa para nada pois o Kim Jong-un já é um dos nossos.

0 comentários:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Hostgator Coupon Code