segunda-feira, 6 de abril de 2020

Qual o impacto do confinamento no Corona?

A ciência obriga a avaliação e nada está a ser avaliado.

Os políticos falam muito em ciência mas o conhecimento científico tem que ser avaliado e não há qualquer avaliação do impacto das medidas tomadas no controlo da infecção por Corona-2019.
Havendo essa falta de avaliação, vou fazer a primeira tentativa à escala mundial de avaliar o impacto das medidas de confinamento obrigatório que inclui o fecho das escolas, estabelecimentos comerciais e produtivos na evolução da infecção com Corona-2019.

Será isso possível com os dados que existem?
Vamos ver o que é conhecimento público.

1) Entre a pessoa ser infectada e ser testada positiva medeiam cerca de 14 dias.
Isto quer dizer que o impacto de qualquer política só se verifica ao fim de 14 dias, mais ou menos.

2) Temos os dados dos testados positivos.
Provavelmente esta medida tem erros porque nem todas as pessoas são testadas. Até podemos dizer que o número de infectados é proporcional ao número de pessoas testadas positivas mas não é bem verdade pois parece que cada vez menor percentagem de suspeitos são testados.

3) Na China e na Coreia do Sul, ao fim de mais ou menos duas semanas da implementação do confinamento obrigatório, o número de positivos começou a descer (21%/dia).

Agora, vou avançar para um gráfico com os novos casos.
Usei todos os dados mas mostro apenas as últimas 2 semanas. Os dias são contados desde o Domingo em que começou o confinamento (15 de Março).
Vejo que, mesmo sem confinamento obrigatório, as precauções individuais fazem com que os novos positivos tenham uma tendência de desaceleração mas que se mantenha alta durante um mês.
Com confinamento, a desaceleração acontece uma semana antes e é mais rápida.

Fig. 1 - Evolução do número de novos casos diários com e sem confinamento em Portugal.

Será que vale a pena o confinamento obrigatório?
A comunicação social e demais esquerdistas dizem que no Reino Unido não fizeram confinamento e que, por causa disso, o número de casos explodiu.
E, interessante, ninguém foi avaliar esta afirmação que é, claramente, uma notícia falsa.
Vou comparar a evolução do Reino Unido (conservador) com a Espanha (esquerdista do "melhor" que há) metendo a Alemanha porque é o exemplo das boas práticas.
Vou considerar como dia zero quando são observados mais de 20 positivos e dividir o número de positivos pelo total da população de cada país.
Depois, para medir apenas a evolução, considero que no dia zero, a métrica vale 1 em todos os países.
O observo é que, ao fim de 30 dias, o Reino unido tem 743 infectados enquanto que a Espanha tinha 2222 infectados, o triplo (as unidades são positivos hoje por cada positivo por milhão de habitantes de há 30 dias).
O Reino Unido ainda tem melhores resultados que a Alemanha que tem 1214 infectados.
Os esquerdistas populistas criticam muito as notícias falsas (de direita) mas têm mãos livres para inventar mentiras à força toda.

Fig. 2 - Comparação do Reino Unido com a Espanha e a Alemanha
Dia zero é quando se ultrapassaram os 20 positivos num dia
Positivos hoje por cada positivo por milhão de habitantes de há 30 dias

Será que vale a pena o confinamento obrigatório?
Qual a destruição económica causada pelo confinamento?
Será que a alteração na trajectória o justifica?
Até quando vai durar o confinamento sabendo que nunca se conseguirá descer  a zero o número diário de novos infectados (na Coreia do Sul este número já não diminui há 22 dias)?
É preciso discutir e avaliar isto, não é seguir cegamente o unanimismo das esquerdas.

Fig. 3 - Número de novos positivos por dia na Coreia do Sul desde o confinamento obrigatório 



6 comentários:

Silva disse...

Pseudo-pandemia.
Sabotagem económico-financeira.
Controle dos "media".
Controlo das liberdades pessoais.
Servidão.

Anónimo disse...

Os números da Suécia sem confinamento ( +/- 6.500 infectados e 400 mortos) não são muito diferentes dos portugueses com confinamento (+/- 11.000 infectados e 200 mortos). São dois países com cerca de 10M de habitantes

Unknown disse...

O numero de infectados não é uma boa métrica pois está sujeita a erros grandes, especialmente se o pais só decidir testar quem apresenta mais que um sintoma, quem necessita de ser hospitalizado, se a plataforma de recolha de dados estiver a funcionar correctamente...
A melhor forma de fazer analise e previsões será usar o numero de mortos, esse valor, dentro dos países da união europeia, é o que está mais próximo da realidade.
A partir daí fazer um calculo assumindo que 2% (3% se o sns estiver com dificuldades) dos infectados morre e andar 15 dias para trás para ter uma noção real do verdadeiro numero de infectados de há 15 dias.
Maior parte dos infectados em portugal e na maioria dos paises não estão a ser contabilizados por ter sintomas muito ligeiros e são atirados para o numero de suspeitos.
No Reino unido particularmente existe um interesse que o numero de infectados seja muito baixo. Por outro lado o numero de mortos é como o algodão...não engana.
Tendo esta base de infectados correcta podemos então usar os dados da china e da coreia para ter o verdadeiro numero de infectados do dia de hoje.

Jaa disse...

400=2x200

Jaa disse...

Portugal: 66x311=20460 infectados em PT à 15 dias atrás

Anónimo disse...

Ninguém fala do elefante na sala a China.
Devia pagar estragos desta pandemia.
Como a Alemanha e Japão tiveram de pagar no pós guerra.

Publicar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Hostgator Coupon Code