quinta-feira, 26 de agosto de 2021

O Afeganistão tem 40,1 milhões de habitantes e querem sair 40 milhões!

Querem sair se for para a Europa, USA ou Canadá.

Coloco a hipótese de os estimados 100 mil combatentes talibã querem ficar no Afeganistão mas  tenho dúvidas, mesmo esses querem sair.

Querem vir para o ocidente os 40 milhões de afegãos e ainda os 30 milhões do Nepal, 165 milhões do Bangladesh, os 200 milhões da Nigéria, ... e ainda os 30 milhões de Moçambique.

Mas o problema não são os talibã ou seja o que for, o problema é que ninguém quer ser pobre, querer ter onde se abrigar e apenas ter uns paus cobertos com lama, quer comer e nada ter.

Fig. 1 - querer água para beber e ter que caminhar quilómetros com um balde à cabeça


Sabem qual é o salário no Afeganistão?

Se dividirmos por 14 meses, um salário normal é entre 5000 afghanis e 6000 afghanis o que dá qualquer coisa entre 50€/mês e 60€/mês.

Dividindo isto pelas 48 horas semanais (lá a semana inglesa ainda não entrou), dá entre 0,25€/hora e 0,30€/hora.

E os bens básicos, farinha, óleo, feijão, fruta, custam o mesmo que cá (e mais pois a logística não é eficiente).

Na Alemanha, o salário mínimo, 9,60€/h, é 36 vezes o valor do salário afegão.

Na França, sem nada fazerem, recebem 550,93€/mês de Rendimento Mínimo, 10 vezes o que ganha um trabalhador no Afeganistão. Um casal com 6 filhos recebe 2675€/mês.

Fig. 2 - querer um abrigo e o que conseguem são uns paus cobertos com um panopodre

Se Portugal mandasse os 100 aviões da TAP a Kabul...

Mesmo que cobrassem um bilhete de 806€, se lhes fosse garantida residência e o Rendimento Mínimo de 175,52€/mês por cabeça, vinham cheios e ainda com pessoas sentadas no chão.


Até vêm a pé.

Se Portugal ou qualquer outro país europeu der visto de residência, os afegãos até fazem os 7000 km a pé. 

Mas é tudo uma hipocrisia, "Portugal vai receber mais de 300 afegão" mas esse "mais" acaba perto, não chega nem perto dos milhões que querem fugir da pobreza e da miséria.

E ninguém se lembra dos extremamente pobres da Nigéria, Républica Democrática do Congo, Moçambique, Guiné-Bissau, Nepal, São Tomé, ... a lista não acaba mais.

Fig.3 - Isto é um bairro de um país "relativamente rico", Angola.


O que o ocidente tem que fazer relativamente ao Afeganistão?

Ajudar o máximo que puder, sem fazer perguntas nem impor condições que sabem que são impossíveis de cumprir.

Fig. 4 - Fazer como se faz aos grifos de cabeça negra para que não morram à fome, deixam-se lá restos carcaças e não se lhes pergunta se mandam as filhas à escola.




4 comentários:

J disse...

Ó Cosme não te preocupes que já vão enviar para lá o mocho. Depois dão-te outro

Anónimo disse...

E quantos pretos do brasil e da africa entram em portugal como turistas já com a intençao de serem imigrantes ilegais e ficarem com a nacionalidade tuga pouco tempo depois?

Silva disse...

A emigração económica combate-se através da implementação, rápida e em força, de reformas estruturais a começar, pela abolição do salário mínimo, liberalização dos despedimentos e abolição dos descontos, seguindo-se outras reformas estruturais.

Vitor disse...

Professor, alguma previsão para a inflação que começamos a sentir?

Enviar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Hostgator Coupon Code