quinta-feira, 27 de julho de 2017

O modelo de combate aos fogos florestais está errado

🙏A floresta não rende quase nada.
As estatísticas mostram que a área florestal e de mato ardida tem uma média de 125 000 ha por ano o que representam 1,4% do território nacional (ver).
Estes 1,4% traduzem que um terreno arde a cada 70 anos.
Em termos económicos, se tivermos um pinhal de 10000m2 com 500 árvores com 30 anos avaliados em 4000€ (um rendimento de 133€/ano) e a madeira queimada perder 50% do valor, um seguro contra incêndio custará qualquer coisas como 30€/ano/ha.
Comparando com a despesa de "limpar o mato", é melhor gastar os 30€/ano no seguro pois este dinheiro só dá para 3 horas/ano de limpeza que não dá nem para aquecer a roçadoura.
Resumindo, em termos médios, um hectare de pinhal rende 100€/ano.
Para se ver quão miserável é o rendimento da floresta, para cobrir o meu custo salárial seriam precisos 650 ha de pinhal o que é uma enormidade.
E eu a trabalhar 24h por dia, 7 dias por semana não conseguiria limpar esses 650ha de pinhal de forma a evitar o risco de haver um incêndio florestal!
 
Fig. 1 - O meu custo salarial corresponde a um pinhal do tamanho de grande parte da Cidade do Porto
 
Gastam-se 200 milhões€/ano em combate florestal.
Se a floresta, como dizem, rende 1300 milhões €/ano este custo corresponde a 15% do rendimento da floresta o que traduz que o decisor político pensa que os meios de combate reduzem a área ardida em pelo menos 90%.
Vejamos de onde tirei este número.
Para ser economicamente racional, gastam-se os 200 milhões porque, se não se combatesse os incêndios, o rendimento da floresta seria inferior a 1100 milhões€.
  Rendimento Potencial sem incêndios = 1300/(1-1,4%) = 1320
Daqui tira-se que o risco de incêndio, x, resolve a desigualdade seguinte
  1320*(1-x) < 1100  <=> x > 1100/1320 - 1 =16,7%
A redução terá que ser de pelo menos 16,7%/(16,7%-1,4%) - 1 = 91,5%

Venham mais 4 aviões.
O Costa resolveu a guerra da propaganda encomendando mais 4 aviões com capacidade para combater fogos florestais.
Mas ninguém ainda deu conta que o modelo de combate aos fogos florestais está errado?
Que daqui a nada se gasta mais dinheiro a combater os fogos florestais que todo o prejuizo possível de acontecer?
Se um ha rende 100€/ano, como se pode obrigar os velhinhos do interior a cortar o mato?
E para quê gastar tanto dinheiro se o mato não tem qualquer valor?
 
Ordenar a floresta não é destruir o coberto vegetal.
Ordenar será dividido a zona florestal em favos e desenhadas "faixas de corta-fogo" onde, em caso de incêndio num favo, possa ser garantido que o fogo não sai dessa área.
Se os favos tiverem 1000 ha e a faixa de conta-fogo de 25 metros, teremos um desmatamento de 1,6%.
Naturalmente, o combate ao incêndio seria apenas na faixa de corta-fogo e o corta-fogo feito contra o vento e a subir.
Deixar os bombeiros à espera que a frente de fogo chegue é uma perda de tempo pois vai passar e um perigo de vida.

Fig. 2 - O contra-fogo deve ser feito contra o vento para "cortar" o caminho à frente de fogo.
Os bombeiros garantem com os auto-tanques que o contra-fogo não atravessa a "faixa de contra-fogo" o que é muito mais simples do que enfrentar a frente de fogo.
 


 Fig. 3 - Em terreno inclinado, o contra-fogo deve ser feito a subir (e contra o vento).
É mais fácil um contra-fogo em terreno acidentado (exactamente o mais difícil de apagar com meios convencionais) porque a inclinação ajuda a encaminhar o contra-fogo.
 
Será que alguma vez veremos corta-fogos?
Não acredito nisso.
Claro que deveria ser feito um ensaio de combate com contra-fogo massivo mas não temos governantes com estaleca para isso.
O que veremos é mais e mais aviões, helicópteros, autotanques e bombeiros.
E também veremos mais e mais incêndios florestais porque há cada vez menos pessoas nas zonas florestais e a floresta cada vez rende menos.
 
Fig. 4 - Só vos peço que não pensem mais em fogos e que descansem a mente com um pouco de ioga.
iooooooooooooooooooooooooooo
Que par de pés ;-)

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Os fogos florestais, os ciganos e o estupor moral

Estes 3 pontos têm em comum a desinformação dos esquerdistas.
Os esquerdistas falam muito em direitos liberdades e garantias mas, de facto, o que eles defendem são sociedades como o Maduro está a construir na Venezuela ou os Castro criaram e mantêm em Cuba (talvez seja mais desconstruir).
Claro que os problemas que hoje se vivem na Venezuela não resultam da tentativa dos chavistas de fazerem uma "democracia popular onde o homem não mais explora o homem" mas sim da agressão do imperialismo americano.
Apesar de na franja dos ignorantes e mamantes das pensões dos pais as ideias esquerdistas entrarem como a salvação da humanidade, não conseguem explicar porque não fogem pessoas dos USA para a liberdade de Cuba e da Venezuela.
 
Vamos aos fogos florestais.
Ensinou-nos o Maquiavel que, para manter o povinho obediente ao seu príncipe, é preciso arranjar um "inimigo do povo" (que não se possa defender) a quem meter as culpas todas. Depois, bradando "não é culpa minha, eu nem sabia de dada" esfola-se o "inimigo do povo" na praça pública e já estão os problemas todos resolvidos e com o povinho a aplaudir.
No caso dos fogos florestais, os esquerdistas arranjaram o Eucalipto Globus e a Portugal Telecom como "inimigos do povo".
Dizem os esquerdistas que os incêndios acontecem por causa dos eucaliptos. O problema é que eu fui ver as estatísticas e esta afirmação é completamente falsa.
Entre 1996 e 2014 (ver os dado do ICFN) arderam em média 125 mil ha por ano dos quais apenas 15,4% foram eucaliptal.
 
Então querem saber o que são os "fogos florestais"?
Em 50,2 % é matagal que resulta da degradação da floresta mediterrânica/atlântica original depois de séculos de pastoreio seguido de abandono em que não aconteceu a recuperação natural da floresta por  o solo ser muito pobre em nutrientes.
É formado por erva, arbustos e árvores pequenas de que a acácia é cada vez mais visível. Pode ser muito denso (o Maqui) ou mais espaçado (o Garrigue).
Os matagais não têm qualquer rentabilidade económica.
 
E a Portugal Telecom.
É completamente falso que os incêndios sejam maiores por causa da falha de comunicações porque quando não havia telecomunicações os incêndios não eram tão grandes nem causavam tantas vítimas mortais. Nem no tempo do Salazar em que nem sequer havia telefone.
 
Em 2016 arderam 160 500 ha (até 15 de outubro).
Em 2016, tendo a geringonça herdado a mesma proporção de eucaliptal que no período 1996/2014, arderam mais 35000 ha que a média.
Concerteza que a culpa não foi da geringonça, só pode ter sido do Passos Coelho ou de outra coisa qualquer.
 
Querem saber porque há fogos florestais?
Porque a Natureza é mesmo assim e assim tem sido ao longo dos milhares de milhões de anos que dura a vida na terra.
Tanto é assim que os fetos têm o tronco debaixo da terra, as ervas guardam os nutrientes nas raízes  e  as sementes das árvores das florestas de climas temperados só germinam depois de um incêndio.
Porque pensam que a luz vermelha e laranja a piscar são usadas como sinal de perigo?
Porque imitam o fogo e os animais (sim, nós somos animais) têm gravado nas suas mentes que o fogo é o maior dos perigos, coisa que foi metida nas nossas mentes pelo processo evolutivo. 
 
Será possível acabar com os fogos florestais (e com a erosão das praias)?
É possível mas não vai lá com bombeiros, aviões, telecomunicações nem o fim do eucalipto. Vai lá com a destruir de toda a vegetação usando pastoreio e queimadas.
Se for usado pastoreio de ovelhas e cavalos, nenhuma árvore resiste porque são comidas em pequeninas e a casca arrancada em grandes (pelos cornos das ovelhas e as barrigas dos cavalos). Ficam apenas as giestas que os pastores queimam em Setembro (queimavam porque agora não há pastores).
Era essa a paisagem despida que tínhamos até aos princípios do século XX, árvores muito raras e terra nua.
O "problema" é que isso aumenta muito a erosão o que é bom porque combate a erosão costeira.
 
Os ciganos.
A melhor forma de acabar com os ciganos é obrigar as crianças ciganas a ir à escola.
Foi isso que fizeram com os nativos da Austrália.
Claro que o politicamente correcto é dizer que somos todos iguais e que os ciganos são portugueses como os outros mas todos sabemos que não é assim.
Quando vamos sozinhos na rua de madrugada e nos aparecem ciganos ou africanos pela frente (não posso dizer pretos senão levo mais dias sem ordenado, apesar de também haver brancos e indianos em África) , sentimos um frio miudinho na espinha.
Isto não é ser racista pois é uma resposta biológica.
Apoio a 100% do Ventura no sentido de que temos que falar disto.
Temos que pensar porque as nossas cadeias estão cheias de ciganos.
Que políticas de empowerment têm que ser feitas para que isto deixe de acontecer.
Se os ciganos são 0,7% dos portugueses, nas cadeias só pode haver 0,7% de ciganos.
Há algum guarda prisional, juiz, professor ou médico que seja cigano?
É capaz de haver um ou dois que eu não conheço mas teria que haver 0,7%.
 
O "estupor moral" do Ronaldo.
Uma vez mais os esquerdistas indignaram-se com uma frase, desta vez do Dr. Gentil Martins.
Mas será que os esquerdistas se esqueceram que o que o Ronaldo fez é crime em Portugal? E é crime porque os esquerdistas dizem que é "a exploração da mulher pelo homem, a mercantilização da mulher no seu mais puro estado".
Se todas as pessoas acham que fez muito bem, e eu sou uma das pessoas que acham, porque não se permite que isso seja feito em Portugal?
Eu meti uma petição à Assembleia da República (e que deu origem à actual legislação das barrigas de aluguer) a pedir a liberalização do uso dessa tecnologia.
 
As motivações do Gentil Martins são válidas.
Porque é uma questão religiosa.
O Gentil é da velha guarda, um homem temente a Deus e aos ensinamentos da Santa Madre Igreja que dizem que a maternidade é algo divino.
Não é apenas o Gentil Martins que diz isso mas toda a Igreja.
São contra isso e também contra o aborto, o divórcio, a fornicação recreativa e muitas mais coisas.
Se a nossa Constituição diz que temos que respeitar os ciganos, pretos e demais também diz que temos que respeitar as convicções religiosas de cada um.
 
Lembram-se do homem que "se entregou a Deus"?
Em Novembro de 2015 houve uma inundação em Lagoa-Algarve em que morreu um homem. O ministro foi logo lá e disse aquilo em que sempre acreditou "Deus nem sempre é amigo ... entregou-se a Deus e Deus com certeza que lhe reserva um lugar adequado".
Apenas um homem morreu, já com 80 anos, e grelharam o Sr. Ministro Calvão da Silva (mais conhecido por "o padreco") só porque falou em Deus quando deveria ter falado da Portugal Telecom e das folhas de eucalípto que entopem as canalizações.
Um morto e não 64 como nos fogos de Pedrogão Grande!
O Costa é mesmo um artista da propaganda.
 
Agora que estamos em praias, recordo que nós portugueses somos conhecidos por adorarmos a beleza feminina da zona de transição entre as pernas e as costas (apesar de a imagem não parecer paritária, a segunda e a quarta são travestis e a terceira é arraçanada de cigana e vietnamita).
 

quinta-feira, 13 de julho de 2017

A Ucraniana foi-se e mais coisas

Foi por vontade de Deus.
Disse a minha mãe abaixo dos seus 86 anos e continuou:
"Pior seria se a quisesses mandar embora e ela não nos saísse da porta a chorar e a berrar."
Uma coisa que tenho aprendido na vida é que não existe nada que, por si só, nos faça feliz. Quando olhamos para um carro, um barco, uma bicicleta ou uma mulher e pensamos "aquilo fazia-me feliz", estamo-nos apenas a tentar enganar pois, se tivéssemos aquilo, continuaríamos exactamente no mesmo estado de felicidade em que estamos.
Claro que ela é boa mas vou-vos mostrar o email que recebi esta manhã, depois de eu a tentar ajudar com o acesso a uma base de dados bibliográfica de forma totalmente desinteressada,  para verem o quão é uma pessoa infernal:
"
i told you that i connected to VPN many times, but i cant load article from SCOPUS.com, its preview version, not full access. Am i idiot that cant repeat same as i was doing from residence? i was loading a lot from scopus.com system!!!
How many times i have to repeat that?
Please enough talk about Scopus. In spite of identify problem what can be problem or ask somebody, you repeat the same. If you not able or have no wish to help with that, just say it.
Its ridiculous.
I am tired repeat the same, so please no more about Scopus.
"
O crescimento económico.
É uma regularidade estatística que, ao longo do ciclo económico, os períodos de crise são acompanhados por aumento do desemprego e os períodos de expansão acompanhados por diminuição do desemprego.
Se, por exemplo, a economia contrai 10%, não é por cada um dos trabalhadores ficar 10% menos produtivo mas por haver menos 10% de pessoas a trabalhar.
Serve isto para dizer que, por um lado, nem a crise do tempo do Passos Coelho foi tão grave nem o crescimento pós 2013 é tão bom como os esquerdistas querem fazer crer.
Diria mesmo que nem a estagnação da década 2000/2010 do Socratismo foi tão estagnação como parece à primeira vista.
De facto, o que traduz o "verdadeiro" crescimento económico é quanto cada um de nós é capaz de aumentar na nossa produção individual (a que se chama produtividade) e isso, infelizmente, não está a aumentar.
Em termos numéricos, apesar de não vermos crescimento económico desde 2000, no período 2000-2010 o crescimento da produtividade foi de 1,8%/ano e está a cair desde 2010, -0,7%/ano no governo do Passos e -0,1%/ano nos últimos 5 trimestres do Costa.
Fig. 1 - Evolução da produtividade desde que entramos no Euro (dados INE, cálculos do autor)

Fig. 2 - Evolução da produtividade (detalhe da Fig. 1)
Para termos um crescimento na "tendência" de 2000/2008
Teríamos que crescer em 2017 um valor próximo dos 4,6%
O problema é que nem próximo vamos lá chegar.
Lembram-se do primeiro país da Zona euro a falir, a Irlanda?
Qual foi o crescimento da Irlanda no 1.º Trimestre de 2017?
7,2%
O problema já identificado no Observador (Alberto Gonçalves, Uma experiência do Terceiro Mundo, 8/7/2017) é que o Costa, em presença de um mau resultado (um crescimento poucochinho) ataca com desgraças maiores (o período de ajustamento do Passos Coelho) quando teria que comparar com a tendência de longo prazo.
Mas o homem é um artista (não repito as palavras do Alberto Gonçalves para não sofrer outra suspensão).
O mundo florestal.
Eu Li algures que a floresta portuguesa contribui com 1300 milhões € por ano para o nosso PIB o que representa 0,7% da riqueza criada em Portugal.
Eu até penso que representa menos pois ainda ninguém fez um estudo sobre o valor do "recurso natural" sem incluir o trabalho e a maquinaria utilizada na sua criação e extracção.
Será errado considerar nas contas as exportações da industria papeleira e mesmo da cortiça pois grande parte da matéria prima é importada e as exportações têm valor industrial incorporado.
Vamos imaginar que desistimos como país completamente da exploração da madeira e transformamos a nossa "cultura florestal" em verdadeira floresta não comercial (sem pinheiros nem eucalíptos e com uma grande diversidade de espécies) ou em terrenos de pastoreio com Etíopes como pastores (mandamos vir 10 mil apenas para trabalhar como pastores).
Qual será o prejuízo para o país?
0,7% a menos no PIB.

Alguém mandou as pessoas para aquela estrada, para a morte.
Alguem lembrou-se de cortar a autoestrada e um GNR qualquer desviou o trânsito para aquela estrada.
E as pessoas, vendo o fogo, avançaram pensando "vou conseguir passar".
O problema é que não conseguiram e, agora, está tudo caladinho e assim continuará.

Vamos a isso, esquerdistas que eu apoio!
Penso que não faz sentido ter na mão dos privados 60% do nosso território para produzir 0,7% do PIB.
Vamos lá a uma proposta legislativa para  expropriar todos os terrenos florestais e converte-los em floresta virgem, sujas e desordenadas como a Mãe Natureza gosta para o bem do Ambiente.
Por agora é tudo.
Estou cansado de aturar gajas.
Vou ter que me virar para homens, o problema é que, havendo uma zanga, eles têm a mão pesada.
És lindinho mas tens escoliose
Apócrifo da Silva

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Hostgator Coupon Code