sexta-feira, 29 de junho de 2018

O Papa Xico e o populismo

Não há qualquer dúvida que todas as religiões são populistas. 
Ao prometerem o Céu eterno a quem for bom (e cumprir os mandamentos) e o Inferno a quem for mau, não se pode ser mais populistas.
Claro que se pode dizer "mas os padres acreditam mesmo que podem dar o Céu eterno às pessoas" mas o acreditar não lhes retira populismo pois a mensagem deveria ser "eu acredito que vais ter o Céu mas isso ainda não teve confirmação credível por parte de ninguém que lá tenha estado".
Nem o Lázaro que, alegadamente esteve no Reino dos Céus e voltou à Terra, disse fosse o que fosse sobre esses tempos passados alegadamente no Céu.
Vem isto a propósito do Papa Xico ter nomeado mais um cardeal português que "apoia as suas ideias".


Mas o que são, afinal, as ideias do Papa Xico?
Será que tem alguma ideia teológica, isto é, referente ao Deus descrito na Bíblia e à interpretação que a Igreja faz da mensagem desse Deus que seja diferente das ideias que os outros papas tinham?
Não.
O que pensa Xico sobre a sexualidade? O mesmo.
O que pensa Xico sobre o celibato dos padres? O mesmo.
O que pensa Xico sobre as mulheres? O mesmo.
Se pensa o mesmo, porque quer a Igreja (e a comunicação social) dar a ideia de que tem ideias diferentes?
Demagogia e populismo.

A diferença está apenas na comunicação.
Lembra-me a diferença entre um pai sério a dizer "vais apanhar porrada" ou um pai sorridente a dizer "vais levar tautau".
A diferença entre austeridade e cativações.

Faz-me lembrar a Bem Aventurança pregada pelos vendedores
"Bem aventurado auele que acredita sem ver porque será enganado"

0 comentários:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Hostgator Coupon Code