sábado, 4 de junho de 2011

Portugueses produzem mais que alemães: Quem diria.

Estudo número 1.

Um cientista de uma prestigiada universidade portuguesa pegou numa pulga, gritou “Salta” e a pulga saltou. Cortou-lhe as patas, disse “Salta” e a pulga não saltou. Repetiu a experiência 30 vezes e obteve os mesmos resultados.
Conclusão: a pulga ouve pelas patas.
Fig.1 - Grande cientísta

Estudo número 2.
Uma empresa misturou 50 suecos com 50 burkina-fasanos e pediu-lhes que se mantivessem em silêncio. Depois, contratou um invisual a quem pediu que, à distância de 5 metros, identificasse as diferenças entre os suecos e os burkina-fasanos. O indivíduo não viu qualquer diferença.
Conclusão: os suecos são tão morenos como os burkina-fasanos.
Fig.2 - O sueco é o que tem as unhas dos pés pintadas de verde

Estudo número 3.
O salário médio em Portugal é de 1000€/mês. Um estudo de um prestigiado economista conclui que se o Estado der 1000€/mês a cada português e lhe aumentar o IRS em exactamente 1000€/mês, o PIB português aumenta de 170 para 310 mil milhões de euros o que faz a divida pública passar de 110% do PIB para 60% do PIB e o défice público ficar abaixo dos 3% do PIB.
Conclusão: subindo os salários 100%, resolvem-se todos os problemas de Portugal.
Fig.3 - Grande conclusão
Estudo número 4.
Se, à semelhança do que fez com a Estradas de Portugal, o Estado criar a empresa pública “Oceanos de Portugal” a quem atribui a propriedades de todo o mar português e carrega com 150 mil milhões de euros de passivo, reduzimos a divida pública a quase nada.
Conclusão: há vida além do défice, extraterrestre.
Fig.4 - Olha um extraterrestre!
Estudo número 5.
Depois de longos anos de investigação, prestigiados gabinetes de estudos chegaram à conclusão que os timorenses trabalham mais que os portugueses e que os portugueses trabalham mais que os alemães.
Chegaram ainda à conclusão que os timorenses produzem mais que os portugueses e que os portugueses produzem mais que os alemães.
Conclusão: há estudos que deveriam ser apelidados de anedotas.
Fig.5 - Os Portuguese estão no emprego muitas horas e, quando trabalham, são produtivos.

Pedro Cosme Costa Vieira

0 comentários:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Hostgator Coupon Code