quinta-feira, 26 de abril de 2018

O sol é gratuito mas a energia electrica solar ... queima.

Há o discurso de que "a energia solar é gratuita"
E, por isso, se tivermos energia eléctrica fornecida por painéis solares, não vamos ter qualquer custo.

O problema deste argumento é que se aplica a todos os recursos naturais, o petróleo não custa nada (só custa extraí-lo e refiná-lo), a água não custa nada (só custa construir a barragem e instalar as turbinas), o vento não custa nada (só custa fazer as turbinas) e, mesmo assim, temos que pagar as coisas que se obtêm a partir dos recursos naturais.
Neste post vou tentar explicar o problema da energia solar e qual será o seu custo para o utilizador doméstico.
 
Quanta electricidade precisamos.
Uma família de 4 pessoas consome uma média de 15kwh/dia, estando o consumo mais concentrado nos dias de semana entre as 7h e as 11h e as 18h e as 22h. Este consumo implica uma conta mensal na ordem dos 110€.
 
Quanta energia eléctrica aproveitável tem a luz solar.
Durante um dia médio solarengo, por exemplo, de Outubro, um painel de 1m2 virado a Sul com 40º de inclinação, tem uma produção de 11 horas com uma potência média de 115w.
 
Fig. 1- Evolução da produção elétrico-solar num dia solarengo de Outubro
 
O investimento nos painéis solares.
Em média anual de 10 anos, temos em Portugal o equivalente a 4 horas de sol por dia pelo que a "eficiência" do painel solar se traduz na produção média diária na ordem dos 0,115*4 = 0,46kwh/m2.
Se conseguíssemos armazenar a energia produzida (com perdas de 15%), para termos 15 kwh/dia apenas precisaríamos de 40m2 de painéis solares.
Mas não vamos conseguir armazenar pelo que precisamos de excesso de capacidade, no mínimo de 100% para termos electricidade nos meses de Inverno o que atira as necessidades para 80m2 que têm um custo de 20000€.
Estes 80m2 vão ter momentos em que produzem uma potencia de 20kw mas que não precisamos para nada (nem ninguém que tenha painéis solares precisa).
 
Aqui começa a primeira parcela do custo!
Amortizar 20000€ em 20 anos à taxa de juro de 3%/ano dá próximo dos 110€/mês!!!!!!
20000*3%/(1-(1+3%)^-20) = 1344€/ano.
Já está o preço que pagamos ligando a tomada à rede e ainda falta pagar a "contribuição audiovisual" para ajudar os comedores da RTP.
Vamos empatar o dinheiro 20 anos e não tenho a certeza que os painéis aguentem tanto ano!
 
É preciso armazenar a electricidade de dia para a noite.
A bateria vai perdendo capacidade e, por isso, tem que ser sobredimensionada para aguentar uns anitos. Além disso, há dias nublados que precisamos ir buscar energia à bateria.
Segundo um estudo que vi num site qualquer, a bateria tendo capacidade correspondente a 5 dias de consumo, vai durar 10 anos com o problema de, nos anos finais, ser preciso poupar muito nos dias nublados (não é bem a mesma coisa de aceder à rede).
No nosso caso, precisamos de 15kwh/dia*5 dias = 75kwh.
 
Aqui começa a segunda parcela do custo.
São duas baterias de 40kwh que têm um preço de 15000€ (utilizadas no Renault ZOE).
Amortizar 15000€ em 10 anos à taxa de juro de 3%/ano dá mais 150€/mês!!!!!!
15000*3%/(1-(1+3%)^-10) = 1758€/ano.
 
E depois, ainda há umas pequenas parcelas relacionadas com arranjar lugar para meter os painéis solares, instalar e testar o equipamento e a manutenção como a lavagem dos painéis.
 
Somando nada ao tudo dá
Energia solar => 0€
Custo financeiro dos painéis => 110€/mês
Custo financeiro das baterias => 150€/mês
Instalação e manutenção => 20€/mês
O total dá 0 + 110+150+20 = 280€/mês.
Gastar 280€/mês para aproveitar um recurso gratuito para evitar gastar 110€/mês com a ligação à rede que tem melhor serviço (a rede nunca falha e o Sol ...) parece-me uma coisa para intelectuais de esquerda.
 
Para ser competitivo, ainda falta encolher muito os custos.
Não quero dizer que não haja situações em que a energia electrica a partir do sol não seja competitiva como usada para pequenas potências (carregar telemóveis, fornecer uma lâmpada LED de 6w) em locais perdidos no meio do nada. Mas para ser competitiva em locais onde há rede electrica (e para grandes potências), obriga ainda a um significativo baixar de custos nos paineis e nas baterias.
Temos que esperar uma redução na ordem dos 2/3 o que ainda vai demorar pelo menso uns 20 anitos mas temos que ter esperança por chegarmos aqui demorou milhões de anos!
 
Apanhar sol é bom mas iosso da electricidade solar, já não vai ser para o meu tempo.
 
As mortes nos incêndios florestais.
Mesmo a chover, nos últimos dias morreram 4 pessoas queimadas em fogos florestais.
Velhinhos que estavam a tentar fugir da ameaça de multa.
Imagino que, começando o calor, vai ser uma catástrofe.
Os lares da terceira idade vão falir todos.

4 comentários:

Fernando Oliveira disse...

Atenção ao preço das baterias, que está altamente inflacionado.
Fernando de Oliveira

Lura do Grilo disse...

Boa análise. Já tinha feito uma coisa assim mas sem baterias. Faltam as reparações, o custo da reciclagem, o défice energético que os painéis já levam.

Só painel para aquecer água vale realmente a pena: poupa muitas garrafas de gás.

Anónimo disse...

Fernando Oliveira.Olhe que não. São duas baterias.

Silva disse...


"Quanta electricidade precisamos."

Caro PCV

As necessidades energéticas do país diminuiriam substancialmente com a implementação de reformas estruturais nomeadamente a abolição do salário mínimo, liberalização dos despedimentos e abolição dos descontos.

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Hostgator Coupon Code