segunda-feira, 9 de abril de 2018

Terá a Síria solução?

Eu já previa isto. 
Quando a guerra começou na Síria, há 7 anos, disse eu que, mais para o fim da guerra, milhares e milhares de pessoas iriam morrer. 
Uma guerra começa em nada e sem convicção mas, com o passar do tempo, com a morte dos amigos, dos familiares, das pessoas amadas, os sobreviventes tornam-se mais amargos e odientos, desumanizando os adversários que começaram por ser apenas pessoas com ideias políticas diferentes. 
durante muito tempo julguei que a queda do regime estava próximo mas, a Rússia procurar protagonismo e as aparentes divisões do Ocidente, principalmente dos USA, fizeram Assad ganhar momento e virar as batalhas a seu favor.

Eu previ mesmo o aparecimento de um novo país.
Pensava eu que o Estado Islâmico iria aprender com a Al Kaeda e, em vez de atacar tudo e todos, iria consolidar o seu território e tentando fazer pontes com os USA (e Israel) contra a Rússia, o Irão e Assad mas não, fez tudo mal e ao contrário do que deveria ter feito, repetiu apenas os erros do passado.

E o Trump não faz nada!
Aqui é que eu penso de forma diferente.
O Trump está a trabalhar mas, para poder actuar, as forças no terreno que estão a ser massacrados pelo  Assad+Rússia+Irão têm que "assinar" um acordo de não agressão com o Ocidente.
E por isso é que o Trump deixou a Turquia avançar e, depois de repetidas violações da proibição de uso de armas químicas e constantes bombardeamentos contra pessoas indefesas, anunciou que os USA vai retirar as tropas da Síria.

Um dia ...
Os do Daesh vão identificar que os USA são a única potência que os pode salvar e vão dizer "nós amamos o Trump" e nesse dia, os mísseis terra-ar portáteis vão entrar no teatro de operações e a Rússia vai entrar num atoleiro pior ao que viveu, nos anos 1980, no Afeganistão.

O Afeganistão foi a batalha final em que o Ocidente conseguiu derrotar a URSS (depois de batalhas por toda a parte, incluindo Angola)

A Rússia de Putin tem que ser derrotada.
A Rússia, apesar de ser um governo de direita, é a mãe dos esquerdistas órfãos (basta ver como o Bloco de Esquerda e os Comunistas defendem tudo o que o Putin faz).
Agora, a Rússia como contra-poder tem que ser derrotada e, para isso, não se vão usar armas nucleares mas, repetindo a guerra fria, puxa-los para conflitos por procuração que desgastem economicamente.
A dimensão da economia dos USA mais a da UE é 26 vezes a dimensão da economia russa, uma desproporção muito maior do que no tempo da URSS o que indica que a Rússia de Putin não vai aguentar Assad assim que entrarem no teatro de operações os mísseis terra ar portáteis.

Quadro 1 - Lista das maiores economias (GDP 2017, média entre o FMI, o BM e ONU).
País PIB(E12) %PIBMundo
USA 18,9 25,0%
UE 16,6 22,0%
China 11,5 15,2%
Japão 4,9 6,5%
India 2,3 3,1%
Brasil 1,8 2,4%
Canada 1,6 2,1%
Korea do Sul 1,5 1,9%
Russia 1,4 1,8%

Falar um bocadinho do Sporting.
Não me parece grande problema pois o Bruno de Carvalho apenas tenta ser o Trump do futebol português.
Tal como os peixes precisam de águas revoltas para, procurando redemoinhos, subir os rios, o Bruno de Carvalho precisa do caos, da loucura total para criar um espírito de grupo.
O Sporting tem o "problema do Natal", que já tinha muito antes do Bruno de Carvalho aparecer, e isso não se resolve facilmente, de um dia para o outro.

Será que o Jorge Jesus actuou melhor que o Bruno de Carvalho?
Nem poderia ser de outra forma.
O Bruno de Carvalho recebe 140mil € por ano.
O Jorge Jesus ganha 6000mil € por ano.
O Jesus ganha 42 vezes mais do que ganha o Bruno de Carvalho pelo que tem que ser 42 vezes mais competente que o Bruno de Carvalho.
Isto vai acalmar e só espero que ganhe o melhor (o FCP!).

6 comentários:

Buíça disse...

https://m.youtube.com/watch?v=9RC1Mepk_Sw

Sobre os disparates a respeito da Siria e sobre o "Daesh" ter vontade própria basta ver o videozinho.
A propósito, como ta a correr a "libertaçao" da Libia? Ou a busca pelas famosas armas de destruiçao massiva que justificaram 1 milhao de mortos no Iraque?

Anónimo disse...

O Assad é claramente um génio!

Depois de estar a ganhar a guerra contra o ISIS e Al Nusra declara um ataque químico, completamente ilógico, para colocar o mundo todo contra ele... As massas ocidentais estão a ficar cada vez mais palermas!

https://informacaoincorrecta.blogspot.pt/2018/04/siria-o-novo-ataque-quimico.html

Económico-Financeiro disse...

Estimados comentaristas,
Não me fiz explicar: ninguém quer saber se o Assad mata muitos ou poucos sírios, o problema é a Rússia que é preciso domar.
Também não é bom em termos reputacionais, o Ocidente ter aliados que, depois, deixa morrer às mãos dos turcos, russos e Assad.
1ab

Buíça disse...

Vejo a coisa em termos mais cínicos, money makes the world go round.
Na impossibilidade de conseguirem controlar a Siria e abrir um corredor de petróleo e Gás do médio-oriente para a Europa substituindo a dependência da Russia (e isolando-a), aos donos disto tudo o que convém é a confusão máxima, todos contra todos, para conseguir extraír os recursos sem pagar as royalties aos governos legítimos como é de lei, enfim, convenção. Como só isso é mais de metade do preço do Petróleo na fonte, paga bem todos os exércitos privados que supostamente controlam esta e aquela região mas na verdade só lá estão para assegurar para que o produto continue a saír para os de sempre ao preço da uva mijona.

Silva disse...


"...o problema é a Rússia que é preciso domar."

Caro PCV

O Obama já não está na Casa Branca.

Pedro Renner disse...

A economia é uma ciência, a política é uma arte:

http://www.jornaldenegocios.pt/opiniao/colunistas/francisco-seixas-da-costa/detalhe/a-segunda-fronteira-russa?ref=HP_Destaquesopiniao6

Cumprimentos.

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Hostgator Coupon Code