terça-feira, 9 de agosto de 2011

Quanto vale um aluno de 10 valores?

Estimados amigos,

Andam por ai às voltas com as notas a matemática e a português serem negativas.
A questão que os avaliadores têm que responder é quanto vale um aluno de 10 valores.
Não deve valer nada.
Uma pessoa que saiba falar português com apenas uma calinada aqui e outra acolá, tem que ter 10 valores. A escola tem que construir cidadão integrados, válidos e produtivos não é poetas e trovadores.

Metade da população tem uma inteligência abaixo de 100
Ou estas pessoas ficam com a terceira classe, ou a escola é inclusiva como nos países mais desenvolvidos e faz o melhor possível com estes cidadão. Se fizemos como o Hitler que os matava, aí sim, podíamos ter uma escola só para a elite. Mas não pode ser assim.
O 10 deve ser entendido como uma medalha dos paraolímpicos. Uma medalha na maratona quer dizer que sabe caminhar. Anda muito mais depressa que um acamado. Óptimo.
Antes que tudo, a escola tem que valorizar os indivíduos que tem para que se tornem trabalhadores mais produtivos, mais criativos, cidadão mais integrados, mais felizes mais do que são e não os melhores do mundo.

Para que serve aprender português?
Um dia fui arguir uma tese a Coimbra e o orientador era grego. Dizia ele, para que é que eu perdi tempo na escola a aprender grego? Para que é que se perde tempo a ensinar português? É a língua materna, cada um aprende por si. Temos que ter aulas é de inglês e de outras línguas estrangeiras.
Fala mal? faz parte da cultura, é um regionalismo. É mesmo assim.

As notas deveriam ser assim
Criou-se a norma de que o aluno com 10 tem aprovação. Então, como Deus tem inteligência infinita e os homens têm a que têm, as notas devem ser adaptadas à humanidade. O vinte está lá para reconhecer os alunos que são muito bons. E esses representam 10% da população.
Deveria ser uma distribuição normal mais ou menso com  média 15 valores e o desvio padrão 3.33 valores.
Em 10 mil alunos, deveria haver as seguintes notas:

Nota:      5         6          7             8              9              10           11           12
Alunos:  23       34       72           141         251          410         613         840
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------
Nota:       13           14           15            16             17           18           19           20
Alunos:  1049     1200       1254       1200        1049         840        613         410

Que fazer aos alunos com negativa
Esses 10% de alunos com negativa deveriam ter ensino personalizado e não voltar a assistir a aulas nas quais não compreenderam nada. Isso só cria frustração e violência.

A menina fala português? Vi logo que não. Não me safo.

Pedro Cosme Costa Vieira

2 comentários:

Rui C. Alves disse...

Eu arriscava-me a dizer que vale tanto como um professor de 10.

Se é só 1 aluno que tem 10, até lhe podem chamar preguiçoso ou medíocre. Agora se a média das notas é muito baixa, algo está errado.

Anónimo disse...

"Por em Portugal circular o euro, o defice comercial é muito grave porque implica a saida de moeda que, se não corrigido por endividamente externo, causa uma rápida diminuição da liquidez: as notas vão para o estrangeiro e os multibancos deixam de ter dinheiro
Os governantes agora têm que ter mais competencia que a necessária no tempo do Escudo quando as nossas notas não saiam de cá."

Antes no tempo do escudo, as nossas notas perante o endividamento externo iam para o Banco Central de Portugal. Hoje vão para o estrangeiro. Que diferença faz?

A liquidez diminui menos por irem para o Banco Central de Portugal?

A diminuição da liquidez com o euro é mais rápida porque?

Se sim, não deveria facilitar o ajustamento pela via da deflação?







"Guardar moeda é, em termos económicos, igual a emprestar as nossas poupanças porque o Banco Central (ver, cambista) acomoda a minha poupança emitindo exactamente a mesma quantidade de nova moeda."

Como funciona isto?







Não poderia fazer uma discussão/ensaio sobre o interesse e as vantagens de Portugal em ter uma moeda forte como o euro ou mais fraca como o escudo. Não é esta uma das questões mais importantes?







Relativamente ao endividamento do cambista, é possível os Bancos centrais endividarem-se de qualquer maneira? Não são assistidos ou acompanhados por nenhuma entidade de supervisão?

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Hostgator Coupon Code